"Quero poder andar por ai.Conhecer lugares e pessoas. Quero amar e dizer que o amor não é apenas um conto, Mais uma realidade."

domingo, 2 de outubro de 2011

Intimamente

Nestes dias em que as gotas caem demoradas do céu
E um úmido cheiro de asfalto impregna o ar
Sinto uma vontade imensa de ir ao encontro delas
Abraça-las como fazia antes
Me recordo das vezes que uma tempestade me surpreendia
E ao lado dos meus amigos nos jogávamos no meio da rua deserta
Rodopiando sobre poças que acabavam de nascer
Deixando as gotas minúsculas ensopar nossos corpos
Purificar nossas almas
Lembro dos nossos sorrisos sendo mais alto que os próprios trovoes incandescentes
Braços, pernas e cabeças entrelaçados num só
Lábios que se tocavam, misturados ao sabor salgado da chuva fria que caia
Sentados no meio fio da calçada cantávamos, gritávamos
Os rostos voltados para cima, olhando para um infinito céu cinza
Recebendo milhões de gotas
Lágrimas de Deus, dizíamos
Ele chora de alegria, eu sussurrava
Felizes também estávamos
E apaixonados, loucos, livres
E eu desejando intimamente
Que esse momento durasse muito

10 comentários:

adolescente gay disse...

Olá!

Obrigado pelo teu Comentário!!

Também é sempre bom descobrir outros Blogues no outro lado do Oceano!

Continua com o Bom Trabalho, Parabéns!


Beijinhos e porta-te mal!! ;)

AlianÇa com a alma disse...

Passando por aqui e deparo com seu novo poste ... È sim as vezes a chuva nos tras lembrancas boas de momentos vividos
Lembrancas essas que sempre estaram em nossos coracoes
Pois a vida muda
As pessoas mudam
E sim quando mudastes tbm como tantos outros
Apenas feche seus olhos e se lembre
A chuva tras lembrancas


passa la no meu blog quando der coisas novas

felipe

Mariposo-L disse...

Anderson , que lindo .. adoro as "boas" lembranças e adoro mais ainda tomar chuva principalmente aquelas no fim de tarde em dias de verão :)

Ah , e obrigado pela sua visita no meu bloguinho decadente :)

Ah (2) vc está em SBC eu tb :)

abs

FOXX disse...

ai ai, me fez suspirar...
parabéns

que bom q gostou do texto no meu blog
mas assim... naum entendi qndo vc comentou q "mais nem seria necessario ler tal texto por que a historia estar bem ali ao seu lado...só na vemos por que fingimos n ver...", o q vc quis dizer com isso?

dand disse...

Olá! Obrigado pela visita no meu "cantinho", rsrs'. E que bom que aquele poema pode lhe ajudar de alguma forma.
Suas boas lembranças também me fizeram lembrar das minhas boas...
Grande abraço!

Dand.

rory disse...

bello...

S.J disse...

Olá!

Cara agradeço pelas doces palavras que falas-te sobre meu blog.

Fico feliz em saber que as pessoas apreciam o que escrevo nos meus momentos de isolamento do mundo...apesar que acho q não escrevo tão bem assim...

Seu blog também é otimo e você escreve bem demais!!!
Curti muito suas postagem...

Mais uma vez obrigado pelas palavras.

S. Junior

Luan Fernando disse...

Esses momentos - sendo durante a infância ou não - são sempre inesquecíveis, segundos breves e simples, porém verdadeiros.

Um Grande Abraço de Luan Fernando do Sentimento Padrão

Luan Fernando disse...

Esses momentos - sendo durante a infância ou não - são sempre inesquecíveis, segundos breves e simples, porém verdadeiros.

Um Grande Abraço de Luan Fernando do Sentimento Padrão

Arthur Alter L. disse...

A saudade me trouxe de volta. Depois de 9 meses sem entrar no mundo virtual da blogosfera. Aqui estou, tentando me revigorar e suas palavras sabem ser fonte pra esse vigor que desejo.
m abraço.